Uniprime Cooperativa  de Crédito VOLTAR

SAIBA COMO DESCOBRIR SEU PERFIL DE INVESTIDOR

28 de Fevereiro de 2018

SAIBA COMO DESCOBRIR SEU PERFIL DE INVESTIDOR
Quem já conversou com o gerente do banco sobre aplicações financeiras ou fez algum teste na internet provavelmente foi enquadrado em perfis de investidor predeterminados, como conservador, moderado ou agressivo. 

O problema é que estes testes pré-moldados muitas vezes não levam em consideração um aspecto importantíssimo: uma mesma pessoa pode apresentar características diferentes e mudar sua forma de encarar riscos durante a vida. “Saber em que momento você se encontra é crucial para aplicar bem seus recursos. É a partir desse conhecimento que você vai poder tomar a melhor decisão de investimento e ir compondo a carteira mais adequada”, explica Luciano Tavares, especialista em investimentos e CEO da Magnetis.

Pensando nisso, Tavares expõe quatro pontos que vão fazer toda a diferença para formar o portfólio ideal para cada perfil de investidor:

1. Saiba em que fase da vida você está
As circunstâncias e características pessoais, como idade e ponto da carreira em que se encontra, são essenciais para identificar o seu perfil.
“Um jovem que tem a vida toda pela frente pode arriscar mais, mantendo uma carteira arrojada que pode incluir ações e fundos multimercados”, indica. “Já quem está próximo à aposentadoria deve se preocupar em preservar o patrimônio, considerando que não há tempo suficiente para arriscar certas perdas. Assim, produtos de renda fixa atrelados ao CDI e à inflação são as melhores opções”, explica. 

2. Identifique sua tolerância a perdas 
Além de conhecer seu perfil de investimento, também é preciso entender sua personalidade e reação perante uma perda.
“Existem pessoas tolerantes a perdas, que enfrentam os riscos. Para elas, o mais natural é optar por uma carteira mais arrojada. Por outro lado, se a pessoa perde o sono só de pensar em correr riscos, o ideal é que tenha uma alocação mais defensiva”, recomenda Tavares.

3. Reconheça seu nível de conhecimento sobre o mercado financeiro
A tomada de decisão mais consciente ocorre quando se tem domínio do assunto. O desconhecimento pode levar a aplicação de recursos com riscos que não compensam ou a perda de boas oportunidades de investimento ao longo prazo. Para Tavares, quem estuda o mercado financeiro tem condições de avaliar melhor os riscos e aproveitar melhor as oportunidades.

4. Determine seus objetivos financeiros
Outro fator fundamental para determinar o perfil de investidor são os objetivos financeiros, que por sua vez são traçados levando em conta os objetivos pessoais. “Se seu objetivo tem horizonte de tempo de longo prazo e o capital que você precisa para concretizá-lo for maior, você poderia investir de forma mais arrojada. Por outro lado, se você precisar do seu dinheiro num horizonte de tempo menor e se o montante necessário para realizar seu objetivo for relativamente menor, uma carteira mais conservadora pode ser a escolha mais adequada”, conclui.

Fonte: Info Money

COMPARTILHAR: