Uniprime - Cooperativa de Crédito do Norte do Párana

#128 - Ibovespa e sua vida financeira

25 de Outubro de 2021

#128 - Ibovespa e sua vida financeira
Por Juliana Olivieri Refundini e Rodrigo Martimiano da Rocha, profissionais com Certificação CFP®

Quem investe está obviamente esperando que seu dinheiro cresça! Mas, como saber se determinado investimento é bom ou ruim, sem um parâmetro para isso? É para isso que servem os indicadores, cada um com sua finalidade e particularidade. Hoje, falaremos do Ibovespa: você já ouviu falar sobre esse nome?

Ibovespa é o principal indicador do mercado de ações no Brasil, que reflete de forma simples o preço médio das ações das principais empresas brasileiras no mercado. O que isso quer dizer? Esse indicador representa o nível de interesse dos estrangeiros, e de todos que operam no mercado de ações, nas empresas brasileiras. Ou seja, quanta confiança eles têm de que tudo correrá bem por aqui.

O nome Índice Bovespa faz referência ao antigo nome da bolsa de valores do Brasil, a BM&F Bovespa, atualmente conhecida como B3. O Ibovespa ou IBOV, como é conhecido na bolsa, é medido durante todo o pregão e, embora não seja possível comprar este índice, atualmente na bolsa é possível comprar e vender papéis atrelados ao Ibovespa.

Na prática, sempre que esse índice sobe, os investidores se sentem mais atraídos a comprar ações para obter ganhos. Mas é necessário ter cautela. Como já tratamos em nosso canal de educação financeira, diversificar investimentos pode ser interessante além de minimizar riscos, porém comprar uma ação ou um índice baseado única e exclusivamente em resultados passados não garante benefícios futuros nem uma carteira de investimentos adequada ao seu perfil.

Sempre é importante estar atento aos noticiários políticos e econômicos, e aos dados divulgados pelas próprias empresas, de modo a entender as variações que podem ocorrer. Além disso, empresas possuem riscos operacionais que nem sempre podem ser previstos, como um incêndio na sede da empresa, um desmoronamento em alguma área produtiva, entre outros. O Ibovespa também está sujeito ao risco sistêmico, o risco de algo inesperado acontecer e afetar todas as empresas de uma única vez, como aconteceu com a pandemia do coronavírus que, mesmo não tendo relação direta com mercado financeiro, fez com que o IBOV caísse vertiginosamente em questão de semanas.

Por fim, é válido ressaltar a importância de sempre atualizar seu perfil de investidor e adequar seu portfólio a ele, além de entender o quanto de alocação você e seu patrimônio podem arriscar em renda variável. Disposição para correr riscos não representa capacidade para isso, e ter patrimônio suficiente para esta alocação não significa ter disposição ou conhecimento para tanto.

É recomendável procurar o auxílio de pessoas que trabalhem no mercado financeiro para tirar suas dúvidas e guiá-lo na decisão sobre como e onde investir.

Se precisar de ajuda, já sabe: escreva para contato@uniprimebr.com.br


COMPARTILHAR:

Este conteúdo foi útil para você?

VEJA TODOS OS ARTIGOS