Uniprime - Cooperativa de Crédito do Norte do Párana

#56 - Agora vamos falar de longo prazo!

25 de Maio de 2020

#56 - Agora vamos falar de longo prazo!
Por Juliana Olivieri Refundini, profissional com Certificação CFP®.

Há algumas semanas estamos falando sobre os efeitos que a pandemia vem causando, não só no campo da saúde como também na esfera econômica, com milhares de famílias perdendo renda, investidores perdendo dinheiro, bolsas em todo o mundo caindo e cortes sequenciais na taxa básica de juros (Selic).

Na semana passada, passei algumas dicas sobre investimentos de curto prazo e como escolhe-los. Esta semana, vamos falar dos investimentos de logo prazo e a importância ainda maior em saber escolher o produto adequado a cada objetivo para não ser surpreendido quando precisar deles. 

Se consideramos como curto prazo até 2 anos, todo investimento acima deste tempo tratamos com longo prazo? Não é bem assim, podemos dizer também que investimentos de 2 a 5 anos são de médio prazo. Estamos falando de prazos maiores, como de 5 anos para comprar um carro, 10 anos para compra uma casa ou 30 anos para sua aposentadoria por exemplo, aí sim, será de longo prazo. 

Abaixo citarei alguns tipos de investimentos de longo prazo, que é o foco desse artigo, porém, ressalto mais uma vez que esta análise deve ser combinada a seu perfil de investidor. Vamos lá:

Letra Financeira - ótimo investimento de longo prazo, onde as instituições pagam percentual mais elevado do CDI, com alguma carência - o que para o longo prazo não interfere - e por este motivo você acaba por pagar alíquota reduzida de IR;

Planos de Previdência Privada - uma mistura de investimento com seguro, muito utilizado para planejamento de aposentadoria, possui diversas particularidades que já tratamos aqui anteriormente; 

LCI/LCA - investimento isento de IR, também citado no artigo anterior, porém, como de curto prazo. O fato de este tipo de investimento estar em ambas as situações, se dá por ele possuir diversos prazos e vencimentos, com rentabilidades diferentes, devendo buscar o que mais se enquadre ao seu objetivo;

Fundos de Investimento - trata-se de um produto de ampla gama de composições como, Multimercados, Ações, Fundos DI, para o longo prazo é possível você escolher um produto deste tipo com um pouco mais de risco que pode ser moderado ou alto, tudo dependendo de seu perfil e idade atual;

Fundos Imobiliários - produto que costuma pagar bons dividendos podendo ser utilizado para uma formação de renda futura;

CDB/RDC - nestes casos estamos falamos das modalidades que possuem carência mais longa, que podem ser uma boa opção pois geralmente costumam pagar mais e as alíquotas de IR reduzidas reduzem conforme o tempo que você mantém o dinheiro aplicado;

Ações - são também uma opção de longo prazo, porém de maior risco, onde se deve analisar a empresa na qual se está investindo e seu horizonte de crescimento no longo prazo. Vale lembrar que variações podem ocorrer no decorrer do tempo, por isso indicamos um pequeno percentual de seu patrimônio neste tipo de produto e claro se seu perfil for arrojado ou agressivo.

Seja qual for o produto escolhido, lembre-se que quanto maior o horizonte de investimento, mais tempo os juros do seu investimento vão trabalhar para você! Os juros são o fermento utilizado ao longo do tempo, para que seu dinheiro cresça o suficiente para você atingir sua meta!

Está gostando do conteúdo que estamos escrevendo para você? Quer saber sobre algum outro assunto? Envie e-mail para: faleconosco@uniprimebr.com.br 

Até a próxima semana!
COMPARTILHAR:

Educação Financeira