Uniprime - Cooperativa de Crédito do Norte do Párana

#54 - Como assim meu Fundo DI teve rentabilidade negativa?

11 de Maio de 2020

#54 - Como assim meu Fundo DI teve rentabilidade negativa?
Por Juliana Olivieri Refundini, profissional com Certificação CFP®.

Tratamos aqui há algumas semanas, sobre como o Tesouro Direto, o investimento considerado mais seguro do Brasil, pode eventualmente ter variações, chegando até mesmo a ocasionar perdas. A explicação vem da marcação à mercado que estes títulos sofrem e, em cenários de subida de índice futuro, seu título pode momentaneamente ficar desvalorizado, inclusive até o ponto que seu valor seja menor que o valor de aquisição. Porém, você só terá perdas reais se decidir resgatar antes do prazo, no momento de baixa. Levando o título até seu vencimento, a rentabilidade será exatamente a contratada. Se quiser lembrar o artigo, acesse aqui.

Em Fundos de Investimento DI, eventos como o citado acima de fato também podem gerar o mesmo efeito, assim como outros fatores que, em tempos como o que estamos vivendo atualmente, podem influenciar negativamente na rentabilidade dos fundos. São eles:

Taxa de administração: mesmo se o mês não tiver boa rentabilidade, a taxa de administração será cobrada normalmente, portanto, se ela for muito alta vai acabar pesando no resultado.

Composição da carteira de investimento: cada fundo tem indicado no nome quais são os principais pilares de seus investimentos. Por exemplo “Fundo Renda Fixa DI”, como o próprio nome diz, tem como prerrogativa Renda Fixa, devendo possuir no mínimo 95% em títulos referenciados no DI ou Selic, sendo que no mínimo 80% devem estar em títulos públicos e ativos de renda fixa considerados de baixo risco, tais como Debentures, LCIs, CDBs entre outros.

Gestor do Fundo: é a pessoa que tem a autonomia para comprar os papéis que irão compor este fundo, claro que respeitando as regras expressas no Regulamento e Prospecto do Fundo. É ele quem decide em que investir e qual a proporção, influenciando diretamente na rentabilidade do Fundo.

De qualquer forma, ressalto que essas variações são momentâneas e não muito ríspidas, já que estamos falando de papeis seguros e com poucas ou pequenas oscilações. Importante mesmo é você conhecer os detalhes e funcionamento dos produtos de investimento que você tem consumido, para que sejam adequados ao seu perfil de investidor, e acima de tudo, para que não se assuste em momentos assim! Bons Investimentos!

Gostaria de saber sobre outro assunto da área financeira? Fale com a gente através do e-mail: faleconosco@uniprimebr.com.br

COMPARTILHAR:

Educação Financeira