Uniprime - Cooperativa de Crédito do Norte do Párana

#51 - Meu Título Público também pode variar?

20 de Abril de 2020

#51 - Meu Título Público também pode variar?
Por Juliana Olivieri Refundini, profissional com Certificação CFP®.

Em um momento como este que estamos vivendo onde o mercado financeiro está sendo levado a um teste de stress e as medidas adotadas pelo Governo, nunca antes vistas, além de gerar diferentes situações neste mercado, estão fazendo as pessoas repensarem a sua forma de investir. 

A Economia brasileira vinha acelerando e o mercado de investimentos aquecendo, inclusive em diversos setores não muito tradicionais, como na bolsa de valores, fundos de investimentos entre outros. Muitas pessoas embaladas por promessas de rentabilidade acima da média, acabaram investindo em produtos que pouco conhecem ou simplesmente desconhecem alguns fatores. 

Um exemplo disto é a ideia que muitos tem ao investir em títulos do Tesouro Direto. Estes títulos apesar de serem considerados um dos mais seguros, teve seu teste de stress nas últimas semanas, levando a plataforma do Tesouro Direto ficar fora do ar em alguns momentos. Não vou me aprofundar nos detalhes de cada Título do Tesouro, a intenção é apenas alertá-lo para os detalhes dos investimentos que você pode desconhecer e ser pego de surpresa no momento que precise de seu dinheiro. 

Alguns títulos como Tesouro Prefixado ou Tesouro ICPA+ que em parte ou na sua totalidade tem uma rentabilidade pré-fixada, não demonstram o que pode ocorrer caso você resolva resgatar este investimento antes do seu vencimento. Vou explicar melhor: 

Todos os títulos possuem um vencimento no ato da compra, se permanecer com este título até a data do vencimento, a rentabilidade será a que você contratou no momento da compra. Porém, saiba que a oscilação dos juros futuros pode fazer seu título desvalorizar e caso você queira efetuar o resgate neste momento, você pode vir a ter perdas financeiras, isto porque estes títulos são marcados a mercado. Ficou claro até aqui? Agora, de forma muito simples, vou lhe mostrar como funciona esta desvalorização: 

Vamos relatar sobre o título do Tesouro Prefixado: se você comprar hoje uma cota de R$ 1.000,00, no dia do vencimento irá receber o valor integral de R$ 1.000,00. Porém, o valor que você irá pagar nele hoje é a diferença do valor original (R$ 1.000,00) e a taxa de juros fixa, ou seja, irá pagar o valor presente. 

Vamos lá: 
Imagine que hoje você comprou um título a uma taxa de juros de 10% e a daqui dois dias ela está em 15%  -  você perceberá que o valor vai diminuir do qual você havia pago, funciona como em um fundo de investimento onde o valor da cota é atualizado diariamente, isso se chama marcação a mercado. Vale ressaltar que caso você venda este título neste momento, você pode perder dinheiro – é claro que como o valor final do título é único, você vai levar o valor do dia que contratou no dia do vencimento.

Sei que é um pouco confuso, mas o inverso também é verdadeiro, caso os juros caiam, o preço do seu título vai ter uma valorização. São noções um pouco complexas, mas o que deve ser entendido é que mesmo os Títulos Prefixados podem gerar perdas de alguma forma. Por isso, fique atento às necessidades e objetivos de seus investimentos para não ser pego de surpresa. 

Caso queira entender mais a fundo esse conceito, acesse o link do site do tesouro AQUI.

Gostaria de saber sobre outro assunto da área financeira? 
Fale com a gente através do e-mail: faleconosco@uniprimebr.com.br
COMPARTILHAR:

Educação Financeira