Uniprime - Cooperativa de Crédito do Norte do Párana

#61 – Por dentro do investimento: LCI

29 de Junho de 2020

#61 – Por dentro do investimento: LCI
Por Juliana Olivieri Refundini, profissional com Certificação CFP®.

Como prometido em nossa última publicação, esta semana daremos continuidade ao tema investimentos. O produto abordado hoje será a Letra de Crédito Imobiliário ou simplesmente, LCI. Já ouviu falar? Sabe como funciona? Então vamos aprender juntos! 

A LCI é um título de renda fixa, que capta recursos para financiamentos do mercado imobiliário. Por estar relacionado a um dos setores que mais impulsiona a economia, o imobiliário, o governo federal concede a este tipo de investimento a isenção de Imposto de Renda, o que acaba sendo um dos grandes atrativos do produto. Lembrando que a isenção é somente para PF, para investimentos PJ o imposto de renda é cobrando normalmente com tabela regressiva de forma semelhante a um CDB ou RDC.

A isenção de IR para a LCI, agrega a ela uma vantagem frente a outros produtos de renda fixa, como Poupança, CDB e RDC. Isso porque sua rentabilidade líquida acaba sendo maior que a de outros produtos que possuem IR. Claro que por si só não será a isenção de IR que garantirá este quadro, e sim, a comparação e pesquisa que você deve fazer no momento de investir. Quando for comparar produtos de categorias diferentes, lembre-se de calcular qual será mais rentável no final!

A LCI é um produto que possui lastro, ou seja, possui uma garantia. Neste caso é a carteira de crédito imobiliário a qual ela está atrelada, pois como comentamos no início, a LCI é uma ferramenta de captação para o mercado imobiliário. Isso faz com que a disponibilidade de emissão da LCI seja limitada. Como assim? Imagine que um banco possui uma carteira de crédito imobiliário de R$ 1 milhão, então ele pode somente emitir LCIs até valor de lastro que ele possui, que neste exemplo é de R$ 1 milhão. 

Os investimentos em LCI possui garantia do FGC - Fundo Garantidor de Crédito e do FGCoop – Fundo Garantidor do Cooperativismo, o que é mais uma segurança para o investidor. Por se tratar de um produto renda fixa, ele pode ser:

* Pré-fixado: possuindo uma rentabilidade fixa anual; 
* Pós-fixado: tendo como remuneração um percentual do CDI. Ex: 90% do CDI; 
* Híbrida: ser remunerada por um valor fixo mais um indexador. Ex: 3% a.a. + IPCA   

Investir em LCI faz todo sentido para quem busca um uma opção para diversificação de carteira em renda fixa de curto e médio prazo, com baixo risco e diversas opções de rentabilidade. Como se trata de um produto que possui carências diversas que variam de acordo com a instituição, bem com como com a rentabilidade, quanto maior a carência, melhor a rentabilidade. Lembre-se, que em se tratando de produto que possui carência você deve observar bem se o recurso que está investindo neste produto não irá fazer falta para você neste período, e certifique-se que possui parte de seu fundo de emergência, já com liquidez!

Invista sempre com ponderação e diversificando sua carteira, por mais que você diga que possui pouco investimento, direcionar os recursos de melhor maneira vai de ajudar e aumentar sua carteira, não importa o tamanho dela.

Espero que tenha gostado e tenha conseguido esclarecer, mas se ainda ficou alguma dúvida pode enviá-la para faleconosco@uniprimebr.com.br que respondemos diretamente à você.

Tenha uma ótima semana ;)
COMPARTILHAR:

Educação Financeira