EDIÇÃO Nº 10 - MAIO/2018

BOAS PRÁTICAS DO COOPERATIVISMO

Segmento obteve um crescimento de 10 a 12% em 2017

BOAS PRÁTICAS DO COOPERATIVISMO
O cooperativismo tem evoluído de maneira exponencial como uma alternativa ao sistema financeiro tradicional em razão do seu modelo socioeconômico mais justo e humano de fazer negócio. Muitos países já possuem uma forte cultura cooperativista e valorizam as práticas da cooperação. Segundo a Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), cerca de 25% da população mundial está vinculada ao cooperativismo. Na Alemanha, por exemplo, quase 56% dos bancos existentes no país são de natureza cooperativa. No Canadá e na França, as grandes cooperativas de crédito faturam mais que os bancos comerciais.

No Brasil, embora os números se apresentem de forma mais tímida, existe uma forte tendência de crescimento do setor. De acordo com a OCB, o segmento cresceu em torno de 10% a 12% em 2017, totalizando 6.655 cooperativas, em 13 segmentos, que congregam 13,2 milhões de cooperados e geram 380 mil empregos diretos.

As cooperativas de crédito são conhecidas por facilitar o acesso ao crédito, cobrando taxas historicamente menores do que bancos comuns pelos mesmos produtos e serviços financeiros. Na Uniprime, o crescimento desse modelo de gestão reflete nas sobras anuais pagas aos cooperados. Em 2017, a cooperativa ultrapassou o resultado de R$ 82 milhões, destacando-se como uma das cooperativas de crédito que mais cresce no Brasil. 

Jornalista Responsável: Loraine Santos